Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Tatiana de Paula
11 Min Leitura
Cabeçalho de desenvolvimento do personagem de Eren

Destaques

  • A mudança repentina de Eren revela uma fachada, provocando reações mistas dos telespectadores sobre seu verdadeiro motivo.
  • O pensamento polarizado de Eren leva a ações impulsivas, destacando sua complexa moralidade e instabilidade emocional.
  • A insegurança de Eren impulsiona seu comportamento imprudente e seu desejo de proteger Mikasa, confundindo os limites entre herói e vilão.

Na 4ª temporada de Attack on Titan, Eren mudou repentinamente de idéia quando foi reintroduzido como “Eren Kruger” e declarou guerra a Marley.

Não sendo mais contada a partir de sua perspectiva, a narrativa se afastou da curiosidade de Eren sobre o mundo exterior e plantou a questão: “qual é o motivo de Eren?”.

Ao longo da temporada, o público recebe informações sobre o que está acontecendo com outros personagens, até que as intenções de Eren sejam reveladas.

Venha o segundo tribunal de Attack on Titan na última temporada, vemos que Eren nunca “mudou”, mas em vez disso estava colocando uma fachada, levando a uma recepção mista do público. Embora essa mudança repentina de comportamento possa não ser tão “repentina”, afinal.

Monstro Empático

Eren é um conceito único, pois não é uma pessoa “má”, mas também não é uma pessoa convencionalmente “boa”. Aos 9 anos, Eren rastreou três traficantes de seres humanos que sequestraram Mikasa e os mataram sem hesitação.

Seu raciocínio era que eles eram “animais que pareciam humanos”. Eren exibe um pensamento polarizado tanto em suas ações quanto em sua motivação como personagem.

Como resultado, ele usa uma moralidade principalmente negra/branca para justificar suas ações.

Embora seja por causa dessa mentalidade inata de “mocinho versus bandido”, Eren inicialmente é incapaz de tomar decisões que colocarão seus princípios em risco.

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Quando Annie é suspeita pela primeira vez de ser a Titã Fêmea, apesar de todas as evidências, Eren se recusa a aceitar a ideia, simplesmente porque eles são amigos.

Na 2ª temporada, quando Reiner e Bertholdt se enfrentam confessar, Eren reage de forma semelhante.

Indiscutivelmente, isso faz de Eren um bom amigo, já que dar o benefício da dúvida é uma característica digna de nota, mas também serve como uma desvantagem.

Por hesitar em lutar contra o amigo e aceitar que a traição pode acontecer a qualquer momento, ele não consegue se transformar, colocando em risco a vida dos civis.

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Na 4ª temporada, Eren se torna mais empático, mas ainda assim suas ações se tornam mais cruéis, após ter visto a revelação do futuro.

Ao perceber que os Titãs não são mais o “verdadeiro” inimigo, Eren se depara com a realidade de que o mundo preto e branco que ele viu era na verdade cinza o tempo todo.

Este desenvolvimento por si só seria benéfico, se não fosse pelo fato de Eren também ter visto que sua mentalidade de “matar ou morrer” se aplicava a todos.

Ao descobrir que o resto de suas opções se esgotou, Eren conclui que o único resultado que poderia salvar seus amigos seria iniciar The Rumbling.

E a melhor maneira de lidar com isso era fazer uma farsa de que ele era um líder cruel e contar com a ajuda de Floch, que compartilhava autenticamente dessa mentalidade.

O poder nas mãos de um tolo

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Com a ajuda e influência deste último, Eren conseguiu formar uma facção (os “Jaegeristas”) e, assim, fazer com que seus amigos se voltassem contra ele.

Devido a essa mudança repentina de opinião, muitos leitores ficaram desanimados com as ações de Eren e sentiram que seu personagem foi reescrito para atrair um público “nervoso”.

Mas seria apenas uma questão de tempo até sabermos que, embora ele tenha mudado como personagem, ele cresceu de forma diferente.

Após a briga de Eren com Mikasa e Armin, Jean observa que o comportamento de Eren deve ter raciocínio. Vendo como ele (Eren) mostra seu coração na manga, Jean conclui que as palavras cruéis que Eren disse a eles serviram a um propósito maior.

Afinal, as pessoas não mudam da noite para o dia. Vemos que a hipótese de Jean tem peso, quando é revelado que Eren teve que se iludir pensando que estava gostando de The Rumbling, regredindo mentalmente a um estado infantil, para lidar com o fato de que o mundo “vazio” que ele viu em à sua frente, era composta de fauna destruída e cadáveres.

Venha a conversa de Armin e Eren em Paths, o impacto mental que os eventos da 4ª temporada tiveram sobre o último, se concretiza e ele começa a chorar.

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Eren é impulsivo e emotivo e essa cena por si só é a prova de que ele não é uma pessoa cruel e nem um gênio, mas um idiota que não tem ideia do que está fazendo – é realmente simples assim.

E é assim que Eren sempre foi. Por causa de suas imperfeições e modo de pensar, Attack on Titan o final de foi tão adequado quanto era: falho.

Claro, Eren poderia ter usado o Titã Fundador para simplesmente dizer aos cidadãos de Paradis para evacuarem antes de serem atacados, ou talvez apenas fazer um Rumbling parcial, como foi inicialmente planejado.

Mas Eren, tendo apenas 19 anos, sabendo o que o futuro reserva e querendo salvar a todos, não é a pessoa adequada para tomar essas decisões.

Além disso, pode-se debater que enquanto Eren tentava mudar o futuro com seu “o que você sente por mim?” pergunta para Mikasa, ele também estava procurando uma desculpa para fugir.

O amor é cego

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Nem é preciso dizer que desde o episódio 1, Eren estava inseguro. Ele sempre sentiu necessidade de provar seu valor e se sentiu inferior a Mikasa, que era muito mais forte do que ele.

Isso está relacionado a um complexo da vida real que muitos meninos vivenciam. O homem deve sempre proteger a mulher, o homem deve ser sempre mais forte, etc.

As palavras de Carla para ele quando criança apenas solidificaram sua insegurança, quando ela o aconselhou a proteger Mikasa pela primeira vez.

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido

Em parte, é por isso que ele é tão imprudente e sai sozinho. Seu relacionamento com Mikasa não era de ódio, ao invés disso ele se sentia inseguro porque queria ser aquele que a protegeria.

Como muitos homens na vida real, eles têm um desejo instintivo de proteger a sua parceira e, num ambiente que coloca essa responsabilidade nos homens, Eren não se sente um parceiro digno.

Mais tarde na série, Eren passa a respeitar Mikasa e quer ser igual a ela, em vez de superior.

Transcendendo o Tempo

Está implícito que a conexão de Eren com a Maldição do Titã/Ymir não começou quando ele comeu Grisha. No mangá “Lost Girls”, Eren avisa Mikasa que ela morrerá para uma “força poderosa” se permanecer complacente.

Os fãs debatem que nesta linha do tempo, o futuro que Eren sonhou foram os eventos de “Akatsuki no Requiem”, onde ele completa The Rumbling.

Nesse cenário hipotético, ele mataria Mikasa, e teria que viver o resto de sua vida sozinho e é por isso que, na “linha do tempo principal”, Eren está tão desesperado para que ela siga em frente após sua morte. Mikasa poderia viver feliz sem ele, mas Eren não poderia sem ela.

Mais tarde, Grisha diz a ela que essa “força poderosa” é algo de que ela poderia salvá-lo. Esta teoria é ainda mais apoiada quando vemos que o sonho de Eren é diferente tanto no anime quanto no mangá.

No mangá original, ele sonha com sua morte na cabana. No anime, ele sonha com a destruição que causaria no futuro sendo esta a morte de Hanne, o esquadrão de Levi, uma estátua quebrada de Helos (o ataque a Liberio), a sala de jogos da filha da família Tybur (a morte de Willy Tybur), e quando Carla é comido.

O fato de Eren saber imediatamente onde encontrar Mikasa depois que ela foi sequestrada também é motivo de debate.

Eren não é herói nem vilão, mas, ao mesmo tempo, é ambos. Dependendo da interpretação do espectador sobre suas ações, Eren poderia ser qualquer coisa – e este é o aspecto mais realista do Attack on Titan; ele é humano.

Attack on Titan: Como o desenvolvimento do personagem de Eren faz sentido Attack On Titan

Baseado no popular mangá de Hajime Isayama, Attack on Titan é um anime de fantasia sombria ambientado em um mundo onde a humanidade vive atrás de muros para se proteger de criaturas enormes conhecidas como Titãs.

Ao longo de quatro temporadas, a história sofre muitas reviravoltas inesperadas, quase evoluindo para um tipo diferente de série no processo.

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!

Compartilhe este artigo