D&D: 8 dicas de combate para jogadores

Tatiana de Paula
8 Min Leitura
Batalha dos Deuses

Estejam os jogadores desfrutando de uma campanha pré-fabricada ou jogando no mundo caseiro de seu Dungeon Master, eles inevitavelmente enfrentarão inúmeras situações difíceis, muitas das quais envolverão combate.

Destaques

  • Aprenda as habilidades e feitiços de um personagem para maximizar sua eficácia em combate. Cada pequeno bônus pode salvar vidas.
  • Role os ataques com antecedência para economizar tempo durante o turno, mas discuta isso com o Mestre e siga as jogadas que conseguir.
  • Coordene-se com a equipe e considere suas habilidades para trabalhar em conjunto estrategicamente, e sempre seja cauteloso ao enfrentar criaturas desconhecidas.

Não importa o nível que eles estejam, quais itens mágicos e benefícios eles tenham, quase sempre haver algo maior e mais perigoso lá fora.

Vale a pena estar preparado, e os jogadores devem fazer o máximo que puderem para preparar a si mesmos e seus personagens para os desafios que virão. Embora o Mestre possa não estar necessariamente fazendo o melhor para derrotar os jogadores, ele está interpretando o inimigo.

1 – Aprenda a aula

Especialmente importante para feiticeiros

Aprenda a aula

A coisa mais importante que um jogador tem em seu arsenal é seu caráter. O jogo possui inúmeras habilidades, específicas de raça, classe e assim por diante.

À medida que os jogadores obtêm mais e mais informações, todos os pequenos atributos, bônus e vantagens podem rapidamente ser perdidos e esquecidos.

Os jogadores devem ler atentamente tudo o que têm disponível e fazer o possível para entender exatamente o que suas habilidades, feitiços e itens fazem.

Afinal, às vezes 1 HP pode ser a diferença entre a vida e a morte de um personagem, e mesmo o menor bônus pode realmente salvar vidas.

2 – Pré-rolagem para ataques

Para tornar tudo um pouco mais fácil e rápido

Pré-rolagem para ataques

Embora se trate mais de otimização geral de tabelas, pode ser um ótimo hábito de aprender.

Rolar ataques com antecedência, especialmente para aqueles com ataques múltiplos, como o Lutador ou o Bárbaro, pode economizar muito tempo durante seu turno.

É melhor discutir isso com o Mestre, caso ele tenha uma regra específica contra isso. Como sempre, os jogadores devem evitar tentar falsificar as jogadas e ficar com as que conseguem.

Afinal, este não é um videogame, mas uma narrativa colaborativa, e qualquer grande herói pode sofrer uma ou duas quedas.

3 – Utilize o meio ambiente

“Armas improvisadas” são uma ótima regra para níveis mais baixos

Utilize o ambiente

Qualquer que seja a representação de batalha que a mesa esteja usando, ela raramente pode mostrar tudo disponível. Há um lustre no quarto?

Existe alguma estalactite pairando sobre uma aranha gigante? Os jogadores devem fazer essas perguntas ao Mestre para entender melhor com o que eles têm que trabalhar.

Caso contrário, “dano de queda” ainda é dano, e há muitas criaturas que não aceitariam um empurrão pela janela.

Uma caixa aleatória pode ser usada como meia ou um quarto de cobertura, dando aos jogadores um pouco mais de segurança contra ataques.

E, claro, os jogadores podem tornar a arena totalmente inutilizável, por exemplo, em uma oficina de madeira e com um Feiticeiro amante de bolas de fogo na equipe.

4 – Foco Fogo

Traz isso para baixo!

Foco de fogo

Isso depende inteiramente da situação em questão, mas é verdade para a maioria dos encontros.

Se quatro jogadores atacarem quatro monstros diferentes, é provável que a luta se prolongue por mais tempo do que o necessário e o turno de cada inimigo possa trazer uma surpresa desagradável.

Se possível, concentrar o dano em um alvo por vez pode eliminar rapidamente pelo menos um inimigo e causar menos problemas na próxima rodada. É claro que os jogadores devem usar seu bom senso, mas é uma tática útil para se ter em mente.

5 – Segure os ataques se necessário

Paciência é uma grande virtude

Segure os ataques se necessário

O jogo tem muitas criaturas que se destacam em se esconder ou desaparecer, apenas para atacar rapidamente na sua vez e voltar.

De monstros transformadores a criaturas escavadoras e voadoras, os jogadores nem sempre podem se dar ao luxo de atirar livremente em alguém durante seu turno.

Manter uma ação pode parecer “menos” do que, digamos, uma barragem completa de ataques, mas ainda assim é inestimável para quando o momento exigir. Afinal, um único ataque é muito melhor do que não ter nada para fazer durante um turno.

6 – Coordene com a equipe

Pelo menos para evitar incinerar uns aos outros

Coordenar com a equipe

Isso pode parecer bastante óbvio, mas muitos jogadores podem se deixar levar por “fazer suas próprias coisas” em uma luta e negligenciar completamente seus companheiros.

Além do básico, como cercar um inimigo para ganhar vantagem ou jogar uma poção de cura para alguém, há muitas coisas que os jogadores podem fazer juntos.

Afinal, com diferentes resistências e imunidades, às vezes certos personagens podem não ser capazes de causar nenhum dano.

Mas alguém pode ser capaz de derrubar alguém no chão ou usar um feitiço de suporte em um causador de danos. Os ataques coordenados podem fazer maravilhas e nunca devem ser completamente ignorados.

7 – Reserve um tempo para aprender mais sobre o inimigo

É realmente normal olhar para um basilisco?

Aproveite o tempo para aprender mais sobre o inimigo

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas.” – (Sun Tzu, A arte da guerra).

Embora citar o general possa ter se tornado mais um meme nos últimos anos, essa passagem em particular não é menos importante, especialmente em D&D.

Com tantas habilidades únicas, resistências ocultas, efeitos estranhos e poderes, os jogadores devem sempre agir com cautela contra uma criatura desconhecida.

Com o passar do tempo, certos padrões surgirão e algumas suposições poderão ser feitas, mas um monstro estranho ainda pode ter uma surpresa desagradável na manga.

8 – O posicionamento é rei

Mesmo para criaturas voadoras

Posicionamento é rei

A posição de alguém no mapa decide muitos aspectos do combate e nunca deve ser menosprezada.

Contra um Lich, um grupo agrupado pode sofrer uma bola de fogo que envolve todos ao mesmo tempo. Um Ranger bem posicionado pode lançar flechas enquanto se mantém perfeitamente seguro atrás de uma boa cobertura.

Os atacantes corpo a corpo terão muito mais facilidade se conseguirem chegar em lados opostos de um inimigo.

Contra magos e certos monstros, como dragões, o alinhamento também deve ser uma preocupação, pois há ataques devastadores que funcionam em linha ou em cone. E um bom posicionamento pode levar diretamente a uma luta bem-sucedida, mesmo contra o BBEG.

franquia de jogos de mesa da série Dungeons and Dragons Dungeons and Dragons

  • Data de lançamento original 1974-00-00
  • Designer E. Gary Gygax, Dave Arneson
  • Editor Feiticeiros da Costa

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!

Compartilhe este artigo