Naruto  Quem foi o melhor antagonista Kaguya Orochimaru Pain Nagato Madara - Destaque

Destaques

  • O crescimento de é alimentado pela presença de vilões bem desenvolvidos que o desafiam a evoluir e superar seus limites.
  • Os critérios para avaliar um bom antagonista incluem aparência marcante, ideais bem definidos, construção narrativa, arco de personagem satisfatório e capacidade de representar uma ameaça credível.
  • Os melhores antagonistas de Naruto são Zabuza, Orochimaru, Pain e Madara, com Pain se destacando como o mais merecedor do título devido ao seu ódio pela luta e desejo pela paz.

A jornada de um herói geralmente fica incompleta sem a presença de um grande vilão para desafiá-lo.

Naruto de Masashi Kishimoto está repleto de uma série de antagonistas incríveis, que foram catalisadores essenciais que alimentaram o crescimento do protagonista titular da série.

O máximo de vilões foram escritos com um grau excepcional de profundidade, com motivações complexas que surgiram como consequência de seus traumas passados.

O desenvolvimento de Uzumaki ao longo da série coincidiu com a introdução de vários antagonistas críticos que o forçaram a evoluir e ir além de seus limites.

Entre a lista de vilões da série, alguns se destacaram dos demais devido ao design de personagens únicos.

Desenvolvimento bem estruturado, personalidades carismáticas, ideais fortes e força impressionante, que testaram Naruto e o moldou em um dos shinobi mais poderosos da história.

O que define um bom antagonista?

O elenco é enorme mesmo para os padrões da maioria das séries de mangá e anime shonen, com um volume significativo composto por antagonistas.

Portanto, a tarefa de identificar o melhor antagonista em Naruto só é possível depois de estabelecer algumas regras básicas e parâmetros pelos quais os personagens podem ser avaliados.

Naturalmente, só faz sentido incluir antagonistas de arco principais, de modo que antagonistas menores, como membros da Akatsuki ou shinobi de aldeias rivais, não façam parte do corte.

Personagens anti-heróis como Gaara, Itachi Uchiha e Sasuke Uchiha também são excluídos, pois suas contribuições para Narutode história merece avaliação em uma categoria diferente.

Os critérios que definem um bom antagonista geralmente incluem fatores como uma aparência marcante, ideais bem definidos que desafiam o protagonista, uma quantidade suficiente de construção narrativa

Um arco de personagem satisfatório que encerra a história e a capacidade de representar um personagem. ameaça genuína e credível ao seu adversário.

Por último, analisar separadamente o impacto dos antagonistas da Parte I e da Parte II pode ser um método mais viável para realizar esta comparação

Uma vez que certos personagens sofreram mudanças consideráveis ​​nos seus arcos de personagem ou tiveram impacto narrativo limitado em fases posteriores da história.

Avaliando os antagonistas da Parte I

Começando com o Arco Prólogo – Terra das Ondas, que deu início à série, o primeiro grande antagonista que o Time 7 encontrou na Parte I foi Zabuza Momochi, um ex-membro dos Sete Espadachins Ninja da Névoa.

Zabuza estabeleceu um precedente para futuros antagonistas, desde seus ideais conflitantes e visão de mundo distorcida, até a maneira como Kishimoto o transformou em um personagem simpático.

Ele também representou uma séria ameaça para o Time 7 e Kakashi, forçando-os a recuar durante vários momentos da luta.

Embora Gaara tenha tido um papel significativo a desempenhar nos Exames Chunin e nos Arcos Crush de Konoha, sua ameaça foi relativamente ofuscada por um personagem que foi sem dúvida um dos melhores vilões do mangá e anime shonen.

Se Zabuza estabeleceu o molde do que poderia ser um antagonista, Orochimaru foi quem mudou completamente o jogo. Enquanto Zabuza foi humanizado ao longo de suas lutas contra o Time 7, Orochimaru era o mal personificado.

Tendo se envolvido em experimentação humana, Orochimaru era o tipo de pessoa que recorreria a qualquer coisa para alcançar seu objetivo de dominar todos os ninjutsu

E ele personificava o terror toda vez que aparecia durante os Exames Chunin e o Konoha Crush.

Desde sua grotesca mudança de corpo, maneirismos ameaçadores, comentários provocativos, quase invulnerabilidade e domínio excepcional de todas as formas de ninjutsu.

Orochimaru foi incomparável por algum tempo como o melhor antagonista em Naruto até que a história se aprofundou na Parte II.

Como a Parte II redefiniu os vilões da série?

Mesmo após o salto no tempo, Orochimaru continuou a ser o antagonista mais proeminente em Naruto em parte devido a como ele manipulou Sasuke Uchiha para unir forças com ele para ganhar mais poder.

Os membros individuais da Akatsuki que ameaçaram Konohagakure na Parte II ainda não eram páreo para sua presença ameaçadora, mesmo que provassem ser oponentes formidáveis ​​para os melhores shinobi da vila enfrentarem.

No entanto, quando Orochimaru foi derrotado e absorvido por Sasuke, o cenário estava montado para um novo contendor entrar na briga e virar completamente a noção de antagonista.

Para muitos fãs da série, Pain (Nagato) foi seu antagonista definitivo, e aquele que melhor resumiu as características que conquistaram aclamação no auge de sua popularidade.

Embora suas primeiras aparições o tenham envolto em mistério, a batalha de Pain contra Jiraiya em Amegakure e a revelação de seu Rinnegan foram uma declaração retumbante do perigo que ele representava.

O ataque de Pain e a subsequente destruição de Konohagakure foi uma calamidade de raras proporções no tradicional mangá shonen de batalha.

Dito isto, o feito mais memorável de Pain reside na forma como ele desafiou NarutoA visão de mundo idealista de alguém que foi vítima da guerra e viu os males do mundo ninja desde tenra idade.

De muitas maneiras, seu debate com Naruto ofuscou a luta entre eles – mesmo que a batalha tenha sido um destaque na série.

A derrota de Pain após aprender o Modo Sábio foi o momento em que ele foi finalmente reconhecido como o herói da vila – o culminar de um sonho de toda a vida – e não teria deixado tanto impacto sem um antagonista do calibre de Pain.

Madara Uchiha foi outro antagonista em um molde bastante semelhante, já que seu idealismo juvenil foi distorcido pelo ódio devido à escuridão do mundo shinobi.

As semelhanças terminavam aí, já que o poder e a astúcia maquiavélica de Madara estavam em um nível totalmente diferente quando comparados a Pain.

Tendo manipulado o mundo shinobi das sombras durante anos desde sua morte, Madara foi quem resgatou e corrompeu um jovem Obito Uchiha, orquestrou a morte de Rin Nohara, despertou seu Rinnegan roubando o DNA de Hashirama.

Colocou o Plano Olho da Lua em ação. ação, e transplantou seu Rinnegan para um jovem Nagato.

Quando trazida de volta à vida pela Invocação: Reencarnação do Mundo Impuro de Kabuto na Quarta Guerra Mundial Shinobi.

A batalha de Madara contra as Forças Aliadas Shinobi ainda é vista como uma das melhores cenas de um homem só no anime shonen.

Para um personagem cuja estreia foi construída ao longo de centenas de capítulos e episódios, Madara não decepcionou em nada, e apenas reforçou sua temível reputação.

Ele derrotou os Cinco Kage, bem como Naruto e Sasuke, conseguiram se tornar o jinchuriki do Dez-Caudas e lançaram o Tsukuyomi Infinito.

Este plano só foi frustrado pela chegada de Kaguya Otsutsuki, que assumiu o controle de seu corpo devido à intromissão de Zetsu Negro.

Afirmar que Kaguya foi uma das antagonistas menos memoráveis ​​não é uma opinião impopular sob nenhum padrão, o que é ainda pior pelo fato de ela ter sido a vilã final da série.

A novidade de seus poderes quase divinos desapareceu rapidamente, seus motivos não eram convincentes e seu arco de personagem extremamente plano fez pouco para melhorar as coisas.

Portanto, é muito fácil considerá-la uma candidata ao título de melhor antagonista, mesmo que ela tenha sido essencial na montagem de sua sequência, Boruto.

Quem foi o melhor antagonista da série?

Desta lista diversificada de vilões, os três que mais se destacam são definitivamente Orochimaru, Pain e Madara, pela forma como cada um deles trouxe algo novo para a mesa como antagonistas,

Ao mesmo tempo que se manteve fiel aos princípios do papel. Infelizmente, o renascimento de Orochimaru.

E a eventual redenção no final da série foram mal administrados e continuam sendo uma praga para um personagem que de outra forma seria memorável.

Além disso, a conclusão da época de Madara como antagonista principal também tem sido objeto de muita controvérsia, por ter sido um raio do nada que fazia pouco sentido no longo prazo.

Isso deixa Pain como o único candidato que recebeu uma conclusão satisfatória em seu arco de história.

Além disso, o que diferencia Pain dos demais é que ele era um antagonista que realmente detestava lutar e era motivado apenas pelo desejo de paz, e é por isso que ele é o único merecedor do título de melhor antagonista.

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!