O ex-chefe da Activision Bobby Kotick está supostamente interessado em comprar o TikTok

Tatiana de Paula
3 Min Leitura
O ex-chefe da Activision Bobby Kotick está supostamente interessado em comprar o TikTok

O ex-CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, está supostamente interessado em adquirir o TikTok.

Em meio a preocupações com a segurança nacional, os legisladores dos EUA propuseram um projeto de lei que exigiria que a gigante tecnológica chinesa ByteDance vendesse o popular aplicativo de compartilhamento de vídeo dentro de seis meses ou enfrentaria uma proibição doméstica.

À luz disso, Kotick expressou interesse em adquirir a TikTok para o presidente executivo da ByteDance, Zhang Yiming, de acordo com o Jornal de Wall Street que relata que qualquer preço de venda provavelmente seria de centenas de bilhões de dólares.

Durante uma conferência de finanças de mídia da Allen & Company na semana passada, Kotick supostamente apresentou a ideia de uma parceria para comprar o TikTok para um grupo que incluía Sam Altman, o CEO da OpenAI, que poderia usar o aplicativo para ajudar a treinar seus modelos de IA.

A Câmara dos Representantes dos EUA votará esta semana o projeto de lei para reprimir o TikTok, Reuters relatórios.

“Esta legislação tem um resultado predeterminado: uma proibição total do TikTok nos Estados Unidos”, disse TikTok na semana passada.

“O governo está a tentar privar 170 milhões de americanos do seu direito constitucional à liberdade de expressão.

Isso prejudicará milhões de empresas, negará audiência aos artistas e destruirá os meios de subsistência de inúmeros criadores em todo o país.”

Kotick foi CEO da Activision de 1991 a 2008, após o qual se tornou CEO da Activision Blizzard em conexão com a fusão da Activision e da Vivendi Games.

Embora tenha ajudado a levar a Activision Blizzard a grandes patamares comerciais, a reputação de Kotick – e a da empresa – sofreu muito nos últimos anos, após vários escândalos.

Estas incluem alegações de que os executivos ignoraram intencionalmente ou tentaram minimizar os casos relatados de assédio sexual e discriminação de género. Tanto Kotick quanto a Activision negaram as acusações.

Kotick deixou a Activision Blizzard em dezembro, logo depois que a Microsoft concluiu a aquisição da empresa por US$ 69 bilhões.

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!

Tag:
Compartilhe este artigo