Os melhores vilões dos jogos Metroidvania

Juliana Pacilio
7 Min Leitura
Ridley em Super Smash Bros. Ultimate e Risky Boots tomando banho em Shantae Half-Genie Hero

Um ótimo Metroidvania é um equilíbrio entre muitas coisas. A jogabilidade é certamente fundamental para muitos jogadores e isso vai além de Metroidvanias, já que o meio foi fundado em uma boa jogabilidade.

O jogo controla bem? Existe um loop divertido ou é monótono? Existem inovações para o gênero?

Poderíamos continuar, mas há outros elementos em Metroidvanias como a história. Junto com as histórias vêm heróis e vilões.

Houve muitos vilões neste gênero, mas poucos se destacaram muito. Isso exceto para os seguintes vilões que ajudaram a elevar os Metroidvanias que eles habitavam. Haverá spoilers nesta análise dos melhores.

8 – Ahmanet

A Múmia Demasterizada

A reinicialização de 2017 de A mamãe a série foi um desastre de bilheteria para todos os envolvidos. Isso matou os planos da Universal para um mundo cinematográfico Dark Universe, mas há uma coisa excelente sobre o filme.

Trouxe fãs de Metroidvania A Múmia Demasterizada que foi a prequel do filme envolvendo um bando de soldados tentando derrubar a múmia titular, Ahmanet, em desertos empoeirados e tumbas antigas.

Ela tem muito mais personalidade neste jogo em comparação com o filme, o que não quer dizer muito, já que ela mal era uma personagem do filme.

Neste jogo, Ahmanet está constantemente mexendo com os jogadores, diretamente ou por meio de monstros vilões, como chefes aranhas gigantes.

7 – Calaça

Guacamelee

Calaca é um demônio esqueleto gigante que vem do submundo de Guacamelee. Este ainda é um dos Metroidvanias mais exclusivos de todos os tempos, pois estrelou um lutador, Juan, perseguindo sua esposa que Calaca sequestrou.

Os jogadores podem lutar contra os vilões até a submissão e brincar com dimensões alternativas para resolver quebra-cabeças.

É uma configuração típica de uma história, mas mesmo com clichês, Calaca e seus subordinados trazem muito acampamento para a aventura.

É também uma ótima representação dessa cultura que está no mesmo nível do clássico da Pixar, Coco.

6 – Ridley

Série Metroid

A série Metroidvania não existiria se não fosse por Metroide, mas os vilões nunca foram algo verdadeiramente incrível.

A maioria dos inimigos que Samus enfrenta na série nem fala. Talvez o mais icônico para alguns seja Mother Brain, mas ela não aparece em muitas entradas e só aparece nas sequências finais.

O vilão que aparece repetidamente é o demônio parecido com um pterodáctilo, Ridley. Da sua forma carnuda à robótica.

Ridley é um espinho constante no lado de Samus e os jogadores podem habitar esse vilão em Super Smash Bros.. Uma de suas aparições mais icônicas acontece em Super Metroide.

5 – Dagan Gera

Star Wars Jedi: Sobrevivente

Dagan Gera é o principal vilão de Star Wars Jedi: Sobrevivente que está próximo de um Metroidvania 3D, embora haja mais variedade nos ambientes.

Deixando de lado as opiniões de Metroidvania, nosso herói Cal encontra Dagan Gera em um tanque Bacta. Ele já foi um Jedi poderoso, mas ao acordar, ele se torna um Sith completo.

Perder um ente querido ou ser traído por um ente querido sempre deixará um personagem louco, especialmente em um Star Wars adaptação.

Foi o que aconteceu com Dagan Gera e agora ele só quer poder e controle. Há uma reviravolta envolvendo seu final, mas dizer mais iria além do território de spoiler.

4 – Botas Arriscadas

Série Shantae

Risky Boots é um pirata e antagonista em muitos dos jogos Shantae. Ela não é tão perversa quanto alguns outros vilões, pois não mata por prazer.

Ela está na mesma escala que Jesse e James da Equipe Rocket no anime Pokémon, o que significa que ela é uma vilã do Saturday Morning Cartoon.

Ela é divertida e vê-la se destacar do titular Shantae é sempre divertido. Sua melhor vilania em exibição aparece no segundo jogo, Shantae: A Vingança de Arriscado.

3 – Vahram

Prince of Persia: The Lost Crown

Vahram é um dos mais novos antagonistas do gênero Metroidvania. A vez de Vahram Prince of Persia: The Lost Crown é uma reviravolta porque ele é o líder dos Imortais.

A quem também pertence o personagem principal, Sargon. Vahram estava jogando um jogo longo, pois foi injustiçado quando criança pela rainha.

Para se vingar, ele mata o príncipe coroado e tenta extrair o máximo de tempo e poder possível das misteriosas ruínas do jogo.

O que o torna grande é que sua situação é solidária. A forma como ele se vinga é deplorável, mas ainda resta um traço de humanidade que os jogadores podem ver no final do jogo.

2-  O Coringa

Batman: Asilo Arkham

Batman: Asilo Arkham é outro Metroidvania 3D mas segue mais o estilo tradicional. Como Batman, os jogadores ficarão presos dentro do asilo e terão que sair.

Uma atualização de cada vez. Ele terá que enfrentar os vilões presos lá também, de Poison Ivy a Killer Croc.

De todos os vilões, o Coringa se destaca por ser o principal vilão responsável. Ouvir Kevin Conroy como Batman falar com Mark Hamill como The Joker mais uma vez foi incrível para os fãs da animação de Batman.

Foi uma jogada inteligente da parte do desenvolvedor incorporar os dubladores dos desenhos animados, pois ajudou os jogadores a se relacionarem com heróis e vilões.

1 – Drácula

Série Castlevania

Poderia haver um vilão mais clássico na cultura popular do que Drácula? Em Castlevania, ele normalmente é o grande mal no final.

Qual versão dele é a melhor é discutível, já que a Konami gostava de apimentar as coisas.

Os fãs poderiam optar pelas falas cafonas de Drácula de Castlevania: Symphony of the Night ou eles podem gostar de Gabriel Belmont de Castlevania: Senhores das Sombras que mais tarde se tornou Drácula na sequência.

De vilão a anti-herói, Drácula passou muito tempo na tela para esticar suas asas de morcego e continua voltando para mais.

A grande questão é: a Konami algum dia voltará a esta série para reviver Drácula mais uma vez?

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!

Compartilhe este artigo