Esquerda: Chris socando uma pedra.  No canto superior direito: uma estátua de Salazar.  Canto inferior direito: Leon e Krauser lutam com faca.

Resident Evil tem sido uma das franquias de maior sucesso da Capcom. Ele viu várias evoluções, desde a perspectiva de câmera fixa da trilogia original até a perspectiva sobre o ombro, mais focada na ação.

Resident Evil 4 depois para a recente primeira pessoa de Resident Evil 7 que trouxe a franquia de volta às suas raízes de terror.

Um dos elementos mais infames que a franquia já viu são os eventos em tempo rápido.

Eles estiveram por toda parte por um tempo, exigindo reflexos rígidos para pressionar ou apertar botões a qualquer momento.

Caso contrário, alguém poderia se considerar comida de zumbi. Alguns deles funcionaram bem e outros são lembrados pelos motivos errados. Aqui estão algumas das variações mais infames.

6 – Luta contra o chefe de Marcus: Resident Evil – As Crônicas dos Guarda-Chuvas

O movimento repetitivo é uma receita para a frustração

A franquia Resident Evil franquia chegaria ao Nintendo Wii na forma de Resident Evil: As Crônicas dos Guarda-Chuvas um atirador ferroviário destacando momentos cruciais da franquia de Resident Evil.

Entre eles está a batalha do chefe da agente do STARS, Rebecca Chambers, e do prisioneiro fugitivo do corredor da morte.

Billy Coen, com o cientista ressuscitado, Dr. Marcus, que se fundiu com lixiviados infectados com o T-Virus e se transformou em um monstro horrível.

A batalha final com ele envolve encurralar o monstro em uma área de luz solar para enfraquecê-lo. Embora esta luta não seja terrível, é tediosa.

O jogo nem sempre capta o gesto de movimento solicitado. Se alguém perder os avisos de tempo rápido antes de Marcus atacar, isso derrubará Chambers e Coen, afastando-se da luz do sol, criando um ciclo repetitivo de empurrar e puxar.

5 – A Estátua de Salazar – Resident Evil 4

É como um Mecha de Power Rangers

Resident Evil 4 faz Leon Kennedy fugir de uma infinidade de perigos. Em um segmento, Leon se encontra em um castelo gótico de propriedade de Ramon Salazar.

Uma torre próxima abriga uma estátua gigante com a imagem de Salazar, que logo persegue Leon.

O evento se desenrola de forma espetacular, com destroços caindo por toda parte. Leon tem que apertar botões furiosamente para fugir da estátua e desviar das colunas que caem.

A estátua de Salazar regressaria ao remake de Resident Evil 4 só que desta vez, em vez de perseguir Leon, ele cospe fogo.

4 – O Brzak – Resident Evil 6

Resident Evil 6 é um dos mais divisivos entradas da franquia, sendo divididas em diversas campanhas que eram mais um espetáculo exagerado do que qualquer outra coisa.

Uma maneira pela qual o jogo superou o tubarão foi incluindo uma luta literal contra o chefe do tubarão zumbi, mais especificamente, o Brzak.

Embora este não seja o primeiro tubarão a estar em um jogo de Resident Evil, é um dos mais ridículos.

Ele arrasta Leon e sua parceira Helena para baixo da água, exigindo que Leon responda aos comandos do botão para permanecer vivo.

O fato de poderem lutar contra o tubarão nas profundezas e prender a respiração ao mesmo tempo os faz parecer sobre-humanos.

3 – Bloqueando a motosserra com uma faca – remake de Resident Evil 4

A lâmina mostra durabilidade incomum

O remake é uma nova interpretação do título clássico, que se inclina mais fortemente para o terror violento. Um personagem que retorna é o Doutor Salvatore, cujo zumbido de motosserra aterrorizou instantaneamente

Os jogadores quando o ouviram pela primeira vez no jogo original. Desta vez, Leon Kennedy tem uma nova ferramenta para lidar com ele: a sua faca.

A faca era útil no original, considerando que poderia ser usada para quebrar caixotes e cortar inimigos se a munição estivesse escassa.

Neste cenário, porém, é extraordinariamente forte. Aqui, Leon pode bloquear a motosserra de Salvatore pressionando um botão na hora certa.

Esta faca deve ser feita de algum material extraordinariamente resistente para poder suportar o peso da figura imponente do Doutor Salvatore e dos dentes giratórios da serra elétrica. Ainda é quebrável, no entanto.

2- Luta de faca Krauser – Resident Evil 4

Cenas não puláveis

Resident Evil 4 viu que Leon S. Kennedy não tem falta de inimigos para lutar, incluindo um antigo aliado seu: Jack Krauser, que sequestrou a filha do presidente, Ashley, para o líder do culto Saddler.

Seu primeiro encontro no jogo foi uma luta de faca um-a-um que deixou alguns fãs desapontados.

A luta com facas é essencialmente uma longa cena com botões intermitentes. Isso cria um confronto tenso, pois um deslize pode significar a morte.

No entanto, isso significaria repetir segmentos de diálogo que Leon provavelmente já ouviu, o que resulta numa experiência altamente frustrante.

1 – Socando a pedra – Resident Evil 5

Chris Redfield é caricaturalmente forte

A franquia de Resident Evil nunca foi exatamente “realista”, especialmente considerando que foi focada em zumbis criados por uma corporação maligna.

Após a reinvenção bem sucedida que é Resident Evil 4 a franquia começou a abraçar totalmente o ridículo de sua premissa em Resident Evil 5.

Isso inclui a luta final dos protagonistas Chris Redfield e Sheva Alomar contra um Wesker mutante na boca de um vulcão ativo.

Quando uma pedra fica no caminho, o esculpido Chris a tira do caminho. O fato de ele ter físico para fazer isso, mesmo com seus músculos enormes, é absurdo em um cenário mais realista.

A Capcom até faz referência a esse absurdo quick time event mais tarde, durante Resident Evil: Vila.

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!