Pistoleiro em Arkham City e mate a equipe da Liga da Justiça

A características do mesmo universo que o jogos, proporcionando um novo olhar sobre o universo deixado para trás depois de Batman: Cavaleiro Arkham.

Destaques

  • Suicide Squad: Kill the Justice League quebra o cânone estabelecido nos quadrinhos e filmes de animação do Arkhamverse com mudanças nos aspectos icônicos dos personagens.
  • O jogo apresenta uma versão chocantemente brutal e permanente de Batman que é controlado pelo vilão Brainiac quebrando sua regra de não matar.
  • Harley Quinn se torna uma personagem mais independente e líder do Esquadrão Suicida após a morte do Coringa, mostrando seu crescimento neste universo.

Como tal, a Rocksteady dedicou um tempo para mostrar algumas diferenças distintas para alguns personagens icônicos, já se passaram 5 anos desde os eventos do último jogo.

Como parte do Batman: Arkham, é hora de olhar Suicide Squad: Kill the Justice League e como isso muda alguns aspectos-chave do personagem.

Com Batman assumindo um grande papel neste jogo, e alguns de seus bandidos mais famosos fazendo parte do Esquadrão Suicida titular, há algumas coisas que os fãs notaram sobre as mudanças nesses personagens.

Algumas dessas mudanças marcam uma progressão natural dos personagens neste universo. No entanto, algumas mudanças quebraram o cânone estabelecido nos quadrinhos e filmes de animação de Arkhamverse.

7 – Batman Torna-se um assassino

Um Brainiac controlado Batman Quebra sua única regra

Mal Batman Em Mate a Liga da JustiçaO primeiro conjunto de videogames do universo foram muito bons em permitir ao jogador exercer a única regra que Batman usa no combate ao crime. Esse é o fato de que ele não mata, sejam quais forem as circunstâncias.

A versão de Batman neste universo permanece muito fiel ao dos quadrinhos, já que não houve um único caso em que ele tenha assassinado um vilão.

Avançar para Suicide Squad: Kill the Justice League, embora, e Batman está espalhando corpos por toda a cidade.

The Batman nesta história foi assumido pelo vilão Brainiac, então ele não tem controle total de suas ações.

No entanto, ainda é um grande choque ver esta versão do herói eliminando seus inimigos de forma tão brutal e permanente, e sua regra de não matar prova como ele merece algo melhor.

6 – Aparição e Ressurreição do Rei Tubarão

O destino de King Shark foi diferente no ataque a Arkham

Rei Tubarão no ataque a ArkhamOs videogames eram tão populares que inspiraram um filme de animação. Batman: Ataque a Arkham foi lançado em 2014 e traz uma trama onde o Esquadrão Suicida é colocado em uma missão para invadir o Asilo Arkham e roubar informações do Charada.

Embora os videogames deste universo sejam muito mais populares do que este filme de animação, os eventos em Batman: Ataque a Arkham deveriam ainda ser canônicos nesta série.

Esse fato leva a muitas quebras confusas de cânones, mas nenhuma é tão óbvia quanto a aparência de King Shark. No filme, ele é retratado como alguém humanóide com uma mandíbula de metal e uma única barbatana na cabeça.

No entanto, o King Shark em Suicide Squad: Kill the Justice League é ainda mais parecido com um tubarão.

Basicamente, Rocksteady arranca a versão brutal e anfíbia do personagem dos quadrinhos e substitui a antiga, o que é uma jogada acertada, considerando que a antiga morreu literalmente no mesmo filme de animação.

5 – O compromisso do Charada com os desafios de RA

A Força-Tarefa X deve completar desafios transversais para diversão do Charada

SS Mate o Desafio AR do Charada da Liga da JustiçaO Charada é um Batman vilão que aparece em todos os anteriores jogos. Na tentativa de Nigma provar que ele é mais inteligente do que Batman, ele coloca troféus por toda Gotham City para o jogador coletar.

Muitos deles só podem ser coletados resolvendo um enigma ou quebra-cabeça específico. No entanto, The Riddler intensificou as coisas em Batman: Cavaleiro Arkham criando uma série de desafios para completar usando apenas o Batmóvel.

Parece que o Charada está mais uma vez tentando mostrar suas habilidades tecnológicas avançadas em Suicide Squad: Kill the Justice League. O vilão deixou seus troféus característicos em Metrópolis, mas também criou uma série de desafios de AR.

Esses desafios exigem que o jogador entre em um cenário de realidade virtual para testar seus aspectos de mobilidade e travessia para obter o melhor tempo possível. Pode ser outro desafio tedioso do Charada, mas pelo menos ele está fazendo algo novo.

4 – Batman Tem amigos super-heróis

Batman Não afasta mais seus aliados

Uma captura de tela de The Flash segurando uma câmera quebrada Suicide Squad: Kill the Justice League.The Batman no resto da série está longe de ser um lobo solitário. Esta versão do personagem já tem aliados como Robin, Oráculo e Asa Noturna, mas ainda não fez parte de uma equipe superpoderosa.

The Batman museu em Suicide Squad: Kill the Justice League ajuda a informar o jogador sobre tudo o que o Caped Crusader tem feito desde Batman: Cavaleiro Arkham.

Depois de fingir sua morte, Batman começa a usar a toxina do medo do Espantalho para se tornar um novo herói em Gotham City conhecido como ‘The Demon Bat’.

No entanto, a Liga da Justiça se forma após ser inspirada por Batmano sacrifício e convence Bruce a se juntar à equipe em sua antiga personalidade.

The Batman nos jogos mais antigos já é mostrado como uma força poderosa a ser reconhecida.

Agora que ele encontrou aliados na Liga da Justiça, parece que há pouco que os vilões possam fazer para causar problemas, a menos que usem um navio gigante com caveiras para dominar as mentes da Liga.

3 – Poison Ivy retorna quando criança

A morte de Ivy fornece um Rebirth

suicídio_esquadrão_poisonivy_harleyquinn_1Poison Ivy já teve um forte arco de história nesses jogos. Em asilo Arkham ela é uma das Batmanos inimigos mais poderosos.

No entanto, mais tarde ela encontra alguma redenção em Cavaleiro Arkham sacrificando-se para ajudar a limpar o ar de Gotham da toxina do medo do Espantalho.

Felizmente, esse ato de bravura foi recompensado porque suas plantas conseguiram se unir e trazer a Hera Venenosa de volta à vida.

A única desvantagem desta reencarnação é que esta nova versão de Poison Ivy está recomeçando a vida quando criança.

Portanto, só o tempo dirá se essa personagem retornará aos seus velhos hábitos de vilã ou se se tornará uma nova aliada das forças do bem.

É um novo começo para ela, já que ela não tem as memórias de seu antigo eu, mas possui feromônios familiares para aqueles que ela reconhece.

2 – Harley Quinn vai sozinha

O ajudante do Joker não está mais comprometido com o show

Arlequina ArkhamversoA Harley Quinn que os jogadores lutaram no passado desta série são muito fiéis às suas primeiras representações. Ela é pouco mais que um peão a ser usado pelo Coringa e raramente age com autonomia.

Ela é vista liderando alguns outros capangas, mas sem o nome do Coringa anexado, ela impõe pouco respeito. Até Batman diz que ela nunca foi muito inteligente.

Avançar para Suicide Squad: Kill the Justice League porém, e parece que Harley Quinn agora é um personagem mais independente graças à morte do Coringa.

Ela não apenas é capaz de tomar suas próprias decisões e se apresentar como uma personagem sem vínculos com o ex-vilão, mas também lidera muito bem o resto de sua equipe.

Ela é quem mais conversa com Amanda Waller e dá mais instruções para a equipe. Essa mudança mostra mais o crescimento da Harley do que como o cânone é afetado, mas é ótimo ver esse anti-herói se manter por conta própria neste universo.

1 – O Pistoleiro Impostor

O Pistoleiro do Esquadrão Suicida é o verdadeiro Floyd Lawton

Pistoleiro ArkhamverseOs jogadores foram apresentados pela primeira vez ao Batman vilão Pistoleiro em Batman: Cidade de Arkham.

Este assassino de aluguel também reaparece na prequela como um dos principais vilões de Batman: Origem Arkham.

Em ambas as ocasiões, o personagem é um homem caucasiano com cavanhaque escuro. No entanto, o Pistoleiro que aparece em Suicide Squad: Kill the Justice League é uma raça diferente e com uma personalidade completamente diferente.

Como explicado no jogo, o Cidade de Arkham Pistoleiro era um impostor Floyd Lawton, e o Pistoleiro é o verdadeiro negócio, quem matou o Cidade de Arkham versão quando sua reputação foi desafiada.

No entanto, isso levou à captura do assassino, antes aposentado, e à sua armadilha na Força-Tarefa X.

ESQUADRÃO SUICÍDIO MATA A LIGA DA JUSTIÇA Suicide Squad: Kill The Justice League

  • Plataforma(s) PC, PS5, Xbox Series X, Xbox Series S
  • Lançado 2 de fevereiro de 2024
  • Desenvolvedor(es) Estúdios Rocksteady
  • Gênero(s) Ação e aventura

Siga-nos no Google News para receber as últimas notícias!